Home/ Destaques/ Editorial

O GOVERNO BOLSONARO IGNORA A DURA REALIDADE DOS TRABALHADORES E DO POVO BRASILEIRO
 
editorial1
 
H mais de três meses no poder, o presidente Jair Bolsonaro não apresentou at esse momento qualquer proposta para resolver as questões cruciais que atingem diretamente o dia a dia da população brasileira. Ao contrrio, numa clara demonstração de que o seu governo veio para atender os interesses do capital internacional e dos bancos, Bolsonaro propõe medidas que, alm de prejudicar ainda mais a vida dos brasileiros, destroem a pouca esperança da construção de um futuro melhor para a nação e o povo.
 
Em crise h vrios anos, a poltica econômica proposta pelo ministro Paulo Guedes não aponta sadas e pior, aprofunda o desemprego, empaca a produção industrial, prejudica a agricultura familiar e, mais recentemente, começa a dar indicações que ir prejudicar o agronegcio.
 
Ou seja, at agora os nicos que estão levando vantagens com esse governo são os bancos e todo o setor financeiro que continuam lucrando com os juros altos e com as polticas entreguistas de Bolsonaro e sua equipe. O desemprego que atinge milhões de pessoas no Brasil parece não ser uma preocupação e muito menos sensibiliza esse governo. O emprego informal incentivado todos os dias pelo Bolsonaro que faz questão de dizer o quanto os empresrios brasileiros são vtimas dos trabalhadores, pois eles têm muitos direitos e que seu governo ir implantar a carteira de trabalho “Verde-Amarela”, acabando com direitos como o vale refeição, vale transporte, frias remuneradas, 13 Salrio, entre tantas outras conquistas histricas.
 
editorial2
 
Para o governo Bolsonaro o trabalhador deve escolher em ter emprego ou direitos, os dois não serão possveis, pois segundo o presidente eleito, que se aposentou aos 33 anos, a mão de obra do nosso pas muito cara e isso est prejudicando e assustando os empresrios. Portanto, a sada flexibilizar direitos e fechar os olhos para o trabalho anlogo escravidão, o qual est em voga por aqui.
 
Porm, outras questões fundamentais vida humana como sade, educação e segurança pblica tambm estão sendo relegadas pelo governo Bolsonaro. Para a educação, sua equipe ministerial s tem conseguido arrumar confusão quando propõe uma educação bsica baseada nos ensinamentos bblicos, ou seja, uma educação guiada por Deus, alm de propor que as crianças sejam educadas em casa, acabando com a educação infantil. Fora isso, faz couro com a tal proposta da “Escola sem Partido”, que na verdade significa implantar uma educação acrtica, voltada a formar verdadeiros “carneirinhos”, relegando o pensamento crtico, a histria como ciência e a prpria ciência como fator do desenvolvimento das relações humanas. Para a sade pblica nada de novo esse governo apresenta, a não ser continuar o processo de desmonte do Sistema Único de Sade (SUS), acabando com o “Programa Mais Mdicos”, quando retira todos os mdicos cubanos e não coloca nenhum para substituição, deixando milhões de brasileiros em todo pas sem qualquer atendimento bsico, ocasionando o fechamento de vrias Unidades Bsicas de Sade, intensificando as filas nos hospitais pblicos e a morte de centenas de pessoas por falta do atendimento sade.
 
A falta de segurança pblica e o aumento da violência tem elevado o medo das pessoas de sarem de casa ou de se divertirem com suas famlias. E a nica sada que o governo encontrou para solucionar o problema foi implantar a lei que facilita a compra de armas pela população, atendendo os interesses das empresas fabricantes de armas. As consequências serão nefastas e s ir aumentar a violência, principalmente contra as mulheres, jovens e crianças que ficarão expostas poltica do dio que se estabeleceu no pas. Infelizmente, o que estamos presenciando nesses meses de governo Bolsonaro são propostas de Leis, Medidas Provisrias e Projetos Ministeriais que facilitam a vida das elites e do capital, prejudicando a grande massa de trabalhadores e do povo, em uma clara demonstração de que o pas ser moldado e preparado para atender os interesses dessa gente. Não ser um governo que colocar o Estado a serviço dos interesses da população pobre, dos trabalhadores e muito menos dos menos favorecidos. Lamentavelmente, o Estado Brasileiro est sendo moldado para servir aos interesses dos empresrios e dos patrões. Os trabalhadores e o povo que procurem se virar para sobreviver. Esse pelo menos at agora, o desenho do governo de Jair Bolsonaro, o qual, alm de não acabar com a corrupção como prometeu durante a sua campanha eleitoral, s tem contribudo para aumentar a insegurança, o desemprego e a falta de perspectiva da construção de uma nação desenvolvida, sustentvel, democrtica e soberana.
 
Chiquinho Pereira
Presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo,
Secretrio de Organização e Polticas Sindicais da UGT Nacional e
Presidente da FEBRAPAN