Home/ Noticias/ A NOSSA CAMPANHA SALARIAL E A NOVA LEI TRABALHISTA!

A NOSSA CAMPANHA SALARIAL E A NOVA LEI TRABALHISTA!

A NOSSA CAMPANHA SALARIAL E A NOVA LEI TRABALHISTA!
Por Suely Torres
 
Orquestrada e bancada pelos empresrios, o governo federal apresentou a Reforma Trabalhista para a população como uma das maiores maravilhas do mundo. Ela era necessria porque iria, segundo o governo, fazer modificações na Lei Trabalhista capazes de criar empregos, modernizar as relações de trabalho, trazer segurança jurdica e garantir os direitos dos trabalhadores.
 
O nosso Sindicato, desde que tomou conhecimento do contedo da proposta da Reforma Trabalhista do governo, se posicionou contra e foi luta alertando os trabalhadores sobre os prejuzos que essa proposta causaria para eles e suas famlias. 
 
E desde então, o nosso Sindicato tambm tem alertado a categoria da necessidade de nos prepararmos, pois os patrões iriam se aproveitar da nova Lei, sendo mais ofensivos em retirar direitos e conquistas, nessa Campanha Salarial. E foi exatamente isso que ocorreu. 
 
Alm de apresentarem uma proposta de reajuste insignificante, os empresrios, atravs do sindicato patronal, queriam reduzir o Piso Salarial para os trabalhadores em perodo de experiência (Piso diferenciado), mexer
na Homologação, retirar da Convenção Coletiva o item que trata da CIPA, congelar o valor da PLR e do abono do Dia do Padeiro e diminuir o horrio de almoço para 30 minutos. Pasmem, mas todas essas propostas dos patrões, infelizmente, têm amparo legal, pois estão na Nova Lei Trabalhista.
 
Porm, o nosso Sindicato apresentou inmeros argumentos e mostrou para os patrões que era impossvel os trabalhadores concordarem com as propostas apresentadas, pois eles j não têm como perder mais direitos. Eles estão perdendo, ano aps ano, direitos e conquistas que estavam garantidos h dcadas e, portanto, não têm mais condições de perder mais nada.
 
Depois de muita luta, conseguimos com que a Homologação continuasse sendo realizada dentro do nosso Sindicato; manter o horrio de almoço em uma (1) hora; manter o Piso Salarial unificado; reajustar o valor da PLR e do Dia do Padeiro e um reajuste nas outras clusulas econômicas acima da inflação. Ou seja, conseguimos fazer com que os patrões recuassem e não aplicassem a famigerada Lei Trabalhista, a qual se encontra em vigor desde o dia 11 de novembro.
 
Mas o objetivo dessa nova Lei ou a famigerada Reforma Trabalhista, não apenas retirar direitos para garantir os lucros do capital. Ela tem como objetivo, tambm, destruir uma das principais organizações dos trabalhadores, que são os sindicatos.
 
Ora, o sindicato o principal rgão de defesa dos interesses dos trabalhadores que atua de forma coletiva e democrtica, tendo o importante papel de lutar e garantir os direitos da categoria que representa na relação capital e trabalho. Sem o Sindicato, o trabalhador ficar desprotegido, servindo de joguete nas mãos dos patrões que irão pressionar seus funcionrios para aceitar o que for imposto por eles. como uma luta entre uma formiga e um elefante: não h chance para o mais fraco.
 
O objetivo do Sindicato, alm dos j expostos, ressaltar as principais perdas de direitos que a nova Lei Trabalhista causar aos trabalhadores. Alm disso, alertar toda categoria para necessidade de fortalecer o nosso Sindicato se associando, participando das nossas atividades e lutando, pois os nossos direitos, adquiridos h dcadas, irão ser destrudos e vamos sofrer tempos difceis e o futuro incerto.
 
Para que os trabalhadores da nossa categoria tenham uma ideia do que se trata essa nova Lei, citamos abaixo alguns direitos que estão ameaçados e outros itens da Lei que s irão prejudicar, ainda mais, a relação de trabalho da nossa categoria.
 
reformasoquemuda